Ir direto para menu de acessibilidade.
por Sesacre | publicado 14 de fevereiro de 2020 | última modificação 14 de fevereiro de 2020

Hemoacre e Galvez fecham parceria e time realiza doação de sangue

Apita o árbitro!

No ritmo frenético de uma partida de futebol, entre dribles e chutes, de longe, na arquibancada lê-se algo: Salve um time inteiro. Doe sangue! A ação de solidariedade foi do time do Galvez, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre (Hemoacre), para chamar a atenção de possíveis doadores de sangue.

Uma partida de futebol pela vida Foto: Odair Leal/Secom

Um time inteiro realizando doação. Os jogadores, juntos, marcaram um golaço, daqueles que ficam gravados na mente de quem assiste à partida.  Segundo a gerente administrativa do Hemoacre, Milena Dias, a parceria foi fechada após uma conversa com o presidente do Galvez. 

“Tivemos uma conversa sobre a importância da doação voluntária, pois o que acontece muito aqui no Hemoacre é que as pessoas vêm doar sangue pra um parente ou amigo que esteja precisando, por exemplo”, explicou. 

Um time inteiro realizando doação chama a atenção para a doação voluntária Foto: Odair Leal/Secom

Com esse tipo de iniciativa o objetivo, de acordo com Milena Dias, é fazer com que a população perceba e entenda a importância da doação voluntária, que é aquela para deixar no estoque. “É para que a pessoas tenha ciência que ela pode estar retornando ao Hemocentro”, destacou. 

Homens podem realizar doações de dois em dois meses, e mulheres, de três em três meses, explica Milena. “Porque hoje a gente sabe que o Hemoacre dá suporte para cirurgias cardíacas, para transplantes e pacientes que precisem de sangue para um tratamento”, disse. 

Mas é preciso criar uma cultura de doação de sangue na população. “É preciso conscientizar a população da importância dessa doação voluntária, da pessoa saber que a partir de um tempo determinado ela pode estar retornando ao Hemocentro”, salientou Milena Dias. 

Galvez perdeu o jogo, mas ganhou no quesito solidariedade e humanidade. Só por isso, eles, os jogadores, já são campeões na partida da vida  Foto: Odair Leal/Secom

O time Galvez faz jus ao nome, inspirado na importante figura da história acreana, o imperador Galvez. Assim, fornecendo munição, o líquido precioso da vida, a quem precisa. 

Galvez perdeu o jogo, mas ganhou no quesito solidariedade e humanidade. Só por isso, eles, os jogadores, já são campeões na partida da vida.