Ir direto para menu de acessibilidade.

Saúde realiza capacitação para acolhimento dos pacientes nas unidades

por Sesacre | publicado 11 de fevereiro de 2020 | última modificação 11 de fevereiro de 2020

A primeira etapa do projeto Cuidando de Quem Cuida vai trabalhar com a capacitação de 100 acolhedores das portas de entrada das unidades de urgência e emergência de Rio Branco. O objetivo é proporcionar um atendimento leve, resolutivo e humanizado à população que faz uso do Sistema Único de Saúde (SUS). 

As capacitações ocorrem na própria UBS Foto: Cedida

A Secretaria Estadual de Saúde, através do Núcleo de Humanização, deu início ao curso de capacitação de excelência nos serviços de acolhimento hospitalar. De acordo com a chefe do Núcleo de Humanização, Francinete Barros, serão trabalhados os temas sobre atendimento de excelência.

“Trabalharemos a importância de um bom atendimento, o perfil do profissional do atendimento, princípios básicos de ouvir com atenção, conhecendo e interpretando o momento verdade, além de dicas para ajudar o profissional em situações embaraçosas, educação e boas maneiras, comprometimento, objetividade, apresentação pessoal, percepção das diferenças, empatia e avaliação de desempenho”, pontuou Francinete Barros. 

A preocupação é a de oferecer um atendimento que acolha o paciente, de uma forma que minimize as angústias e medos. “Nem sempre a dor do paciente é física, mas sim, na sua alma, e esse atendimento de ouvir e identificar a sua maior necessidade poderá seguir um fluxo para que sejam melhor orientados e atendidos de acordo com a necessidade”, explicou a chefe do núcleo, Francinete Barros. 

O curso irá funcionar em duas etapas Foto: Cedida

Ainda de acordo com Francinete, as escalas deste serviço de acolhimento serão compostas pelos profissionais que participarem e tiverem a certificação deste curso. 

“O curso será trabalhado em duas etapas: primeira etapa será na própria Unidade de Saúde, para que todos possam participar, e a segunda etapa será em um local e hora a serem definidos pelo o Departamento de Humanização”, salientou Francinete.

O projeto é uma parceria da Faculdade Ocidental da Amazônia- FAAO, através do Termo de Cooperação Técnica entre Sesacre e Departamento de Humanização e faculdade.

Para a secretária-adjunta de Assistência à Saúde, Paula Mariano, “esse trabalho faz parte do compromisso de governo em oferecer serviços de saúde, priorizando os princípios básicos do SUS como direito de todas as pessoas, cabendo ao Estado assegurar a  equidade e integralidade”, destacou.