Ir direto para menu de acessibilidade.

Parceria com Hospital Albert Einstein capacita profissionais para atender gestantes e crianças em situação de alto risco

por Sesacre | publicado 10 de fevereiro de 2020 | última modificação 10 de fevereiro de 2020

Ter um lugar acolhedor e referência na prestação de um serviço que vai facilitar a vida de futuras mamães, que diferente de muitas outras, encaram esse momento mágico, que é a gestação, de uma forma um pouco mais preocupante em relação aos cuidados durante os nove meses. Foi o que motivou a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), por meio do PlanificaSUS, a tornar a Policlínica do Tucumã referência no atendimento a gestantes em situação de alto risco, assim como também de crianças nesta mesma condição de gravidade.

Iniciativa que só foi possível graças ao projeto de Planificação da Atenção à Saúde (PlanificaSUS), proposto pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), do qual o secretário de Saúde Alysson Bestene é membro, e tem como meta reduzir o risco à saúde de bebês e de mães que apresentam gestação de alto risco. O projeto que contempla a região de Saúde do Baixo Acre, também conta com a parceria do Hospital Israelita Albert Einstein e o Ministério da Saúde (MS), por meio do ProadiSUS.

Equipes técnicas do PlanificaSUS e do Hospital Albert Einstein realizam workshop nos municípios que farão o circuito com a Policlínica do Tucumã Foto cedida.

Antes de iniciar oficialmente os atendimentos às gestantes e crianças em situação de alto risco, equipes técnicas do PlanificaSUS e do Hospital Albert Einstein realizam workshop nos municípios para que seja ofertado esse atendimento especial nas Unidades de Saúde da Família.

Coordenadora estadual do PlanificaSUS, que é vinculado à Sesacre, Emanuelly Nóbrega (à direita), com o gerente da Policlínica do Tucumã, João Paulo Silva, e a consultora do Hospital Albert Einstein, enfermeira Ravena Costa Foto: Odair Leal/Secom

De acordo com a coordenadora estadual do projeto PlanificaSUS, que é vinculado à Sesacre, Emanuelly Nóbrega, mais de 5 mil profissionais, entre médicos, enfermeiros, agentes comunitários, gestores e técnicos, já passaram pelos treinamentos que se dividem em três etapas: workshop, tutoriais e monitoramento e avaliação.

“Contando agora com uma gerência muito participativa, onde vai ser nosso ambulatório, na Policlínica do Tucumã, que entendeu nossa proposta e está junto conosco nesse desafio, assim como a Sesacre, no nome do nosso secretário Alysson Bestene, que também foi muito feliz quando fez o termo de adesão com o Conass para que pudéssemos desenvolver este projeto. Por isso, estamos a todo vapor com nossos workshops, que têm aí cerca de 1200 profissionais da Atenção Básica participando. De dois em dois meses temos esses encontros, fazendo um alinhamento conceitual teórico sobre rede, território, gestão de cuidado e acesso. Se formos contabilizar desde que iniciamos as qualificações, mais de 5 mil profissionais já participaram. Temos que compartilhar isso, são profissionais que estão lá na ponta, que precisamos mostrar o que é a nova proposta e as novas políticas públicas de saúde vigentes no momento”, observa.

Proposta da Secretaria de Saúde é expandir o projeto até 2023 para as demais regiões de Saúde (Juruá e o Alto Acre) Foto Odair Leal/Secom.

A coordenadora estadual do PlanificaSUS conta ainda como o serviço vai funcionar na Policlínica do Tucumã. “Nosso ambulatório que está se organizando na Policlínica do Tucumã vai contar com uma equipe multiprofissional. Uma carteira básica de serviços que, além dos profissionais, terá também alguns exames preconizados para gestantes de alto risco. Essa paciente virá regulada do seu município e será atendida pela equipe que fará uma avaliação e compartilhamento do cuidado direcionado para os municípios, onde ela sempre volta para sua unidade de referência. Destacando que esse cuidado fica compartilhado com uma equipe especialista e qualificada para um atendimento oportuno dessas gestantes e crianças. Esse é nosso principal objetivo, fomentar esse atendimento, melhorar nossos indicadores e tirar esse perfil que nós não queremos mais, que é o de não dar uma reposta em tempo hábil para os municípios com relação aos encaminhamentos e direcionamentos para nossas gestantes e crianças de alto risco”, detalha.

A proposta da Secretaria de Saúde é expandir o projeto até 2023 para as demais regiões de Saúde (Juruá e o Alto Acre). A estimativa, de acordo com a pasta, é que até o meio do ano a Policlínica do Tucumã já esteja atendendo gestantes e crianças em situação de alto risco dos 11 municípios que correspondem à região de Saúde do Baixo Acre, sendo eles: Acrelândia, Bujari, Capixaba, Jordão, Plácido de Castro, Porto Acre, Manoel Urbano, Santa Rosa, Sena Madureira, Senador Guiomard e Rio Branco.