Ir direto para menu de acessibilidade.

Coronavírus: momento é de prevenção e não de desespero, dizem especialistas

por Sesacre | publicado 11 de março de 2020 | última modificação 11 de março de 2020

Embora tenha aumentado o número de contaminados pela doença no país, Acre continua sem nenhum caso confirmado; os três suspeitos também deram negativo

O anúncio da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) de que deram negativo os exames em três pessoas com possíveis sintomas de coronavírus (covid-19) serviu como um alívio para a comunidade. Mas também servirá para muitas pessoas lembrarem do velho ditado popular de que ‘sofrer antecipadamente é sofrer duas vezes’.

Simulação de paciente que será atendido na sala de coleta do Pronto-Socorro de Rio Branco; treinamento é uma constante entre os profissionais Foto: Junior Aguiar/Secom

Nos últimos dias, observava-se uma crescente ansiedade, e até pânico entre muitos acreanos, só de falar na doença. Contudo, embora haja um aumento no número de casos pelo mundo, será que se justifica mesmo tanto terror? A resposta de especialistas como Thor Dantas, médico infectologista e professor universitário no Acre, é não.

Profissionais de enfermagem, técnicos e servidores da Saúde em uma das muitas capacitações que começaram em fevereiro Foto: cortesia/Huerb

“É preciso tomar cuidados, mas não há mais espaço para o desespero e para o pânico. Não é assim que vamos resolver as coisas”, explica o profissional. A começar pelo cenário observado pela Organização Mundial da Saúde, que mostra que o número de óbitos até o presente momento é de 3,4% do total de infectados.

Dever aumentar, mas a taxa de letalidade, que é a quantidade de pessoas que morrem por uma doença em relação ao número de infectados, é de apenas 1%, ou seja, muito menor que a SARS (Síndrome Aguda Respiratória Grave) e a MERS (Síndrome Respiratória do Oriente Médio).

Profissionais do Hospital de Urgência e Emergência (Huerb) em treinamento para lidar com eventuais pacientes com coronavírus (covid-19) Foto: cortesia Huerb

Voltando ao panorama local, pode-se dizer que o Acre tem hoje um dos melhores cenários dentro do país até agora, com nenhum caso notificado e nem confirmado até a noite desta terça-feira, 10.

“E engana-se quem pensar que não estamos preparados para enfrentar o covid-19”, ressalta Thor. Neste momento, uma centena de profissionais da Sesacre trabalha incessantemente, promovendo treinamentos, organizando protocolos, informando sobre as formas de contágios e os cuidados de prevenção, todos em vigilância máxima para que a população exerça o seu direito de estar bem informada e segura da sua situação.

Profissional do Departamento de Vigilância em Saúde ministra treinamento em capacitações sobre o coronavírus covid-19 Foto: Odair Leal/Secom

As capacitações começaram ainda em fevereiro e são compostas de simulações diárias para incorporar métodos na rotina desses profissionais e de videoconferências com técnicos do Ministério da Saúde.

Na manhã desta terça-feira, 10, mais um desses procedimentos aconteceu no Pronto-Socorro de Rio Branco. O hospital é hoje a referência para a coleta de exames para covid-19, sobretudo porque já era também referência para a influenza.

Segundo explica Glória Nascimento, chefe do Departamento de Vigilância em Saúde da Sesacre, com o passar do tempo, se for preciso, as unidades de pronto atendimento, as UPAs, também passarão a essa condição.

Veja abaixo a sequência do atendimento no Pronto-Socorro para pessoas com suspeitas de covid-19

1- O homem se dirige à entrada do PS, onde duas plantonistas o esperam devidamente de máscaras;

Foto: Junior Aguiar/Secom

2- Ali, ele conta da sua preocupação com o possível contágio e é aconselhado a colocar também uma máscara;

Foto: Junior Aguiar/Secom

3- Uma das plantonistas vai levá-lo até a sala de triagem, onde ele recebe o primeiro atendimento com um médico devidamente protegido;

Foto: Junior Aguiar/Secom

4- Dali, o homem é encaminhado a uma sala, onde por dentro há um acesso à sala de coleta;

Foto: Junior Aguiar/Secom

5- O profissional que o examinará e coletará o material – saliva da boca e mucosa do nariz –, vai entrar pela sala de coleta, vestir-se com os equipamentos de proteção individual e, só então, se deslocar para a sala onde estará o paciente.

Foto: Junior Aguiar/Secom

Na tarde desta terça-feira, 10, a Sesacre recebeu a informação do Centro de Infectologia Charles Mérieux, na Fundação Hospitalar do Estado do Acre, de que deram negativo os resultados dos exames de três casos suspeitos de coronavírus notificados que estavam sendo investigados desde fevereiro último.

A informação é de Andreas Stocker, gerente do Centro de Infectologia Charles Mérieux na Fundação Hospitalar do Estado do Acre (Fundhacre).

Um dos leitos de isolamento prontos para receber eventuais pacientes com coronavírus no Novo Pronto-Socorro de Rio Branco Foto: Odair Leal/Secom

“Estabelecemos a análise, seguindo o protocolo de Berlim [como é chamado o exame para diagnosticar o covid-19] já em fevereiro de 2020, em nosso laboratório Rodolpho Mérieux, e realizamos a primeira análise no dia 13 de fevereiro”, diz a mensagem de Stocker, referindo-se aos exames e mencionando a data do primeiro deles.

A partir de agora, como os exames deram negativo, não há a necessidade de esperar por novos exames do Instituto Evandro Chagas, procedimento que só aconteceria se os testes do laboratório Mérieux dessem positivos para a doença.

Exames dão negativo para os três casos suspeitos de coronavírus no Acre

por Sesacre | publicado | última modificação 11 de março de 2020

Centro de Infectologia Charles Mérieux na Fundhacre confirma que não há contaminação por covid-19 nas três pessoas investigadas desde fevereiro

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) informa que deram negativos os resultados dos exames de três casos suspeitos de coronavírus notificados que estavam sendo investigados desde fevereiro último.

A informação é de Andreas Stocker, gerente do Centro de Infectologia Charles Mérieux na Fundação Hospitalar do Estado do Acre (Fundhacre).

Funcionárias do Pronto-Socorro na entrada da unidade à disposição para atender pessoas que eventualmente acreditem que devam fazer o exame para o covid-19 Foto: Junior Aguiar/Secom

“Estabelecemos a análise, seguindo o protocolo de Berlim [como é chamado o exame para diagnosticar o covid-19] já em fevereiro de 2020, em nosso laboratório Rodolpho Mérieux, e realizamos a primeira análise no dia 13 de fevereiro”, diz a mensagem de Stocker, referindo-se aos exames e mencionando a data do primeiro deles.

“Até hoje analisamos amostras dos pacientes suspeitos e nenhuma deu um resultado positivo”, afirma Andreas Stocker, em comunicado enviado ao Departamento de Vigilância em Saúde, o DVS, da Sesacre.

Sala no Pronto-Socorro para uso de profissionais que vão atuar na coleta de material pra exames do coronavírus Foto: Junior Aguiar/Secom

“Isso significa que seguimos sem nenhum caso confirmado de coronavírus e nem notificados”, comemora Glória Nascimento, chefe do DVS.

Os casos notificados no Acre se referiam a duas jovens de 19 e 20 anos estudantes de medicina na fronteira do estado do Acre com a Bolívia, e de uma profissional de Saúde em Cruzeiro do Sul.

Nascimento explica que, a partir de agora, como os exames deram negativos, não há a necessidade de esperar por novos exames do Instituto Evandro Chagas, procedimento que só aconteceria se os testes do laboratório Mérieux dessem positivos para a doença.

Saúde realiza atividades alusivas ao Dia Internacional da Mulher

por Sesacre | publicado 10 de março de 2020 | última modificação 10 de março de 2020

A segunda-feira para as mulheres da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) iniciou de forma diferente, ao som de “Maria, Maria”, de Milton Nascimento, que representa a força de tantas mulheres, essas que, diariamente, deixam suas famílias para cuidarem de outras famílias. 

Secretário de Estado de Saúde, Alysson Bestene, discursou enaltecendo e também agradecendo a força das mulheres. Foto: Júnior Aguiar/Sesacre

“Essa é uma singela homenagem a todas vocês que se dedicam diariamente dentro das unidades, na secretaria, às famílias de vocês, a outras famílias e mesmo assim, com tudo isso, se mantêm com sorriso no rosto  e com muita fibra para enfrentar a lida”, discursou o secretário Alysson Bestene. 

O coral da Aleac cantou “Maria, Maria” para representar todas as mulheres que contribuem para a Saúde do Acre. Foto: Júnior Aguiar/Sesacre

O reconhecimento pela força da mulher é algo construído e, em construção diária. “Eu penso que o dia das mulheres torna-se banalizado, porque a luta é diária, constante, assim como a dos homens. O reconhecimento tem que ser diário, constante, por isso é importante nos sentirmos valorizadas em atividades como essa, não apenas durante um dia, mas em todos”, disse a servidora Jucerlandia Bragado. 

O evento contou com a colaboração do coral da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As ações ocorrem durante toda a manhã e tarde, e vão de atividades culturais a cuidados de beleza para empoderar ainda mais as mulheres.

Mulheres são atendidas durante a Semana da Justiça pela Paz em Casa

por Sesacre | publicado | última modificação 10 de março de 2020

Como parte da programação realizada pelo Tribunal de Justiça do Acre, a Policlínica do Tucumã está presente no evento, realizando atendimentos às mulheres que irão para as audiências no fórum, localizado na Cidade da Justiça, bairro Portal da Amazônia.

Os atendimento serão de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h Foto: Cedida

Durante toda a semana, das 8h às 11h da manhã, a equipe da Policlínica estará prestando assistência a essas mulheres. Um médico da família, dois residentes de medicina, uma enfermeira e duas acadêmicas compõem a equipe de saúde.

“Estão sendo ofertados, testes rápidos e atendimento especializado na área de medicina da família e, caso essas mulheres precisem de algum outro tipo de atendimento, o médico da família, que é da policlínica, estará fazendo o encaminhamento para a unidade ou, caso tenha alguma complicação maior, essa mulher vai ser encaminhada para alguma outra unidade do estado. A gente vai trabalhar com a parte de encaminhamento também”, explicou o gerente da Policlínica do Tucumã, João Paulo Silva.

A 16ª Semana da Justiça pela Paz em Casa conta com o apoio de diversas instituições e secretarias do Estado como a Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM) que, por meio da diretoria de políticas públicas para as mulheres, está levando ao evento conhecimento sobre os direitos das mulheres e também sobre os trabalhos realizados na secretaria.

A meta do Tribunal de Justiça é realizar um total de 472 audiências nas regionais do estado. Os trabalhos de conciliação serão feitos em todo o estado, por meio da ação conjunta dos juízes que aderiram ao projeto.

Estado segue sem caso de coronavírus confirmado

por Sesacre | publicado | última modificação 10 de março de 2020

O secretário de Estado de Saúde do Acre, Alysson Bestene, afirmou que o Governo do Estado do Acre tem todas as condições necessárias para administrar situações que exijam cuidados no tratamento de pessoas que eventualmente venham a se contaminar pelo coronavírus (covid-19).

Estado tem todas as condições necessárias para administrar situações que exijam cuidados Foto: Arquivo

“Apesar disso, no Acre não há nenhum caso confirmado da doença”, ressaltou Bestene nesta segunda-feira, 9, em resposta a boatos no final de semana de que dois estrangeiros teriam sido internados no Pronto-Socorro de Rio Branco com sintomas da doença.

“Estamos tratando o momento com todo o profissionalismo e queremos dizer para a população que não tenha medo, que não se deixe levar por fatos que não são verdades”, afirma.

Profissionais foram capacitados para o atendimento de pacientes com suspeita de coronavírus Foto: Arquivo

Em nota divulgada no fim de semana nos aplicativos de conversa pelo celular, a Sesacre afirma que neste momento, “uma centena de profissionais trabalha incessantemente, promovendo treinamentos, organizando protocolos, informando sobre as formas de contágios e os cuidados de prevenção, todos em vigilância para que a população exerça o seu direito de estar bem informada e segura sobre a situação”.

As capacitações, com a adoção de protocolos recomendados pela Organização Mundial da Saúde estão sendo realizadas desde o início de fevereiro.

O que há de verdade neste momento

Nenhum caso de covid-19 foi confirmado no Acre até agora. Os casos suspeitos são duas jovens de 19 e de 20 anos, ambas estudantes de medicina na cidade boliviana de Cobija, na fronteira com Brasileia e Epitaciolândia, e uma profissional de saúde de 35 anos moradora de Cruzeiro do Sul.

Elas estão sendo acompanhadas pelo serviço de atenção básica em saúde de seus municípios, e também pelo Departamento de Vigilância em Saúde (DVS) da Sesacre, com o apoio de infectologistas.

O material coletado foi enviado ao Laboratório Central de Saúde Pública do Estado do Acre e enviada uma amostra para o Instituto Evandro Chagas, no Pará, que é referência para o estado. Os exames levam dez dias em média para ficarem prontos.

Em Rio Branco, os testes em um homem de 52 anos que esteve na Europa deram negativo. “É preciso deixar claro que no Acre não temos nenhum caso confirmado de coronavírus”, ressalta Glória Nascimento, chefe do DVS.

Nascimento pede para que a população não se deixe levar pelo que classificou de “irresponsabilidade de quem tenta instalar o medo, disseminando áudios sobre fatos que jamais aconteceram”.

Saúde planeja capacitação sobre linha de cuidado do sobrepeso e obesidade no município de Tarauacá

por Sesacre | publicado | última modificação 10 de março de 2020

Na semana passada, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), por meio do Departamento de Atenção Primária, Políticas e Programas Estratégicos/Dape e Divisão de Doenças Crônicas, se reuniu com o vereador de Tarauacá Antônio da Silva Araújo, distante 400 quilômetros de Rio Branco, para traçar estratégias e propostas para operacionalizar a Linha de Cuidado de Prevenção e Tratamento do Sobrepeso e Obesidade no município.

Principal objetivo da visita foi realizar uma parceria entre o município e a Sesacre Foto: cedida

De acordo com o chefe do Dape, Luiz Marinho, o principal objetivo da visita foi realizar uma parceria com a Sesacre para que seja realizada uma ação em conjunto referente à obesidade municipal.

“A visita de um representante da população sempre é bem-vinda, ainda mais quando vem com o intuito de falar sobre saúde e, principalmente, de melhorar indicadores no município. Deixamos encaminhado que a Divisão de Doenças Crônicas e Divisão de Alimentação e Nutrição irão elaborar um cronograma de visita para realizar levantamento da situação municipal pra entendermos qual melhor estratégia a ser utilizada. Feito isso, é realizar uma capacitação em massa dos profissionais”, destaca Marinho, reforçando ainda que o Dape está sempre de portas abertas para parcerias como essa.

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) são as principais causas de morte no mundo, sendo estimado cerca de 36 milhões de mortes globais por DCNT, incluindo 14 milhões de mortes prematuras e perda de qualidade de vida.

Saúde capacita profissionais de Sena e Manoel Urbano sobre novas linhas de financiamento do Previne Brasil

por Sesacre | publicado | última modificação 10 de março de 2020

A Secretaria de Estado de Saúde, por meio do Departamento de Atenção Primária, Políticas e Programas Estratégicos (Dape), realizou durante esta semana uma capacitação sobre as novas linhas de financiamento do Programa Previne Brasil.

A orientação sobre a nova ferramenta foi prestada aos profissionais dos municípios de Sena Madureira e Manoel Urbano. Foto arquivo pessoal.

O objetivo do treinamento direcionado a médicos, enfermeiros, técnicos, coordenadores de Unidades Básicas de Saúde e saúde bucal, entre outros profissionais dos municípios de Sena Madureira e Manoel Urbano, é fortalecer a Atenção Primária dos municípios nos cadastros individuais do usuário, bem como uma atualização de como serão os novos repasses financeiros referentes ao Sistema e-SUS.

“O Programa Previne Brasil está sendo a grande mudança que vem ocorrendo desde o início do ano, onde muitas dúvidas de como esse programa irá impactar nas ações e serviços de saúde estão sendo levantadas. Com isso, nós do Dape estamos preparados para sanar todas as dúvidas referente aos três novos modelos de financiamentos. Desta maneira, os agentes que atuam nessa área, de cada município acreano, estarão preparados para administrar essa nova ferramenta de captação de recursos”, destaca o chefe do Dape, Luiz Marinho.

A nova linha de financiamento da Atenção Primária irá trabalhar da seguinte maneira: o município deverá realizar o cadastramento da população que utiliza o SUS pelo viés dos indicadores como faixa etária, ações estratégicas, entre outros. Luiz Marinho explica que o objetivo é assistir aos municípios, dando suporte e qualificando os agentes da Atenção Primária para que a distribuição e captação desse recurso ocorra de maneira satisfatória e que a população não seja prejudicada.

“Uma forma de garantir que os municípios estejam aptos para lidar com as referidas mudanças. A capacitação foi realizada na Ufac e contou com mais de 100 pessoas. Isso mostra que ambos gestores estão atentos sobre a importância do programa e trataram com responsabilidade a nossa visita ao colocarem todo o seu pessoal disponível para ser capacitado, pois entendem que o ganho maior é para a população usuária do SUS”, finaliza.

Hospital Sansão Gomes em Tarauacá orienta população por canais de comunicação

por Sesacre | publicado 6 de março de 2020 | última modificação 6 de março de 2020

Atualmente os veículos de comunicação são a forma mais prática de levar informação de maneira mais abrangente. Seja por meio do rádio, internet ou televisão, a proposta é garantir o acesso ao conhecimento ao maior número de pessoas. Pensando nessas possibilidades de conscientização a gerente do Hospital Sansão Gomes e Maternidade Ethel Muriel Geddis, Laura Pontes, busca orientar a população do município de Tarauacá, sobre os serviços de saúde.

Percebendo a falta de conhecimento e informação por parte da população com relação aos fluxos de saúde, Laura Pontes, decidiu criar mecanismos para que a informação chegasse à população de forma clara e compreensiva por todos Foto: Cedida

“Quando assumi a gerência do hospital, percebi que temos um  fluxo significativo de pacientes que buscam nossos serviços, pois somos a única unidade de saúde que funcionam 24 horas. Além disso, ainda constatamos um grande desafio, que é atender toda essa demanda com o número reduzido de profissionais que atuam no Hospital Dr. Sansão Gomes”, explica Laura Pontes.

Percebendo a falta de conhecimento e informação por parte da população com relação aos fluxos de saúde, Laura Pontes, decidiu criar mecanismos para que a informação chegasse à população de forma clara e compreensiva por todos.

“Foi quando resolvemos buscar informações, através da pesquisa em boletins de atendimentos  e relatos dos profissionais, onde traçamos inicialmente o perfil dos pacientes que buscam o atendimento no Hospital Dr. Sansão Gomes. Observamos que grande parte da demanda é ambulatorial, e não de urgência e emergência”, expõe a gerente.

Observando a necessidade de orientar a população, a gerente do hospital teve a ideia de criar vinhetas sobre saúde e, contando com o apoio da rádio local, e Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), apresenta semanalmente um tema diferente sobre saúde a população de Tarauacá.

“Diante dessas informações, pensamos em como  ajudar na orientação a população, para que quando necessitarem de um atendimento médico saiba identificar onde deve procurar (Posto de saúde ou Hospital). Foi quando resolvi criar áudios curtos, chamados de Minuto da Saúde”, enfatiza Laura Pontes.

Minuto da Saúde

Os áudios informativos são elaborados periodicamente, nos quais são abordados temas diversos sobre o funcionamento do hospital e serviços de atendimento. Por estar localizado em uma região, onde o melhor meio de comunicação é o rádio, a direção do Hospital pediu o apoio dos programas de rádio locais. Pois além de serem populares, consegue alcançar longas distâncias, inclusive à zona rural como um todo. Além disso, com a ajuda dos funcionários da unidade,  os áudios são compartilhados nas redes sociais (WhatsApp, Facebook, YouTube etc).

“Isso vem nos ajudando a melhorar o atendimento ofertado, pois começamos a observar que houve uma discreta redução no fluxo de atendimentos ambulatoriais. E com isso, conseguimos dar mais atenção que as pessoas que realmente necessitam de um atendimento de urgência e emergência. É um processo lento, porém eficaz. Acreditamos que a longo prazo teremos uma população orientada e capaz de saber fazer o bom uso do SUS”, conclui a gerente do Hospital Sansão Gomes.

Novos equipamentos colocam neurocirurgia da Fundação Hospitalar entre as mais modernas do país

por Sesacre | publicado | última modificação 6 de março de 2020

O Instituto de Neurocirurgia e Neurologia da Amazônia Ocidental, localizado no complexo cirúrgico da Fundação Hospitalar, ganhou dois importantes equipamentos para a realização de cirurgias de alta complexidade e assegurou mais um ousado avanço na Saúde pública do Acre, no início desta semana.

Nova mesa e novo microscópio modernizaram e asseguram mais eficiência na realização de neurocirurgias na Fundação Hospitalar Foto: Marcos Vicentti/Secom

A aquisição de uma moderna mesa já permite que a equipe médica não necessite movimentar o paciente durante o procedimento, assegurando ainda mais eficiência para os profissionais e segurança ao cirurgiado.

O microscópio com tecnologia de bioluminescência demonstra o interesse da atual gestão em poder proporcionar os melhores e mais sofisticados equipamentos na rede hospitalar. Em todo o país, são apenas 13 aparelhos, a maioria em hospitais particulares renomados. Investimento estimado em R$ 1,5 milhão.

Apenas 13 microscópios de bioluminescência estão disponíveis no país Foto: Marcos Vicentti/Secom

“Este equipamento traz mais segurança às cirurgias porque possui uma série de recursos que permite, por exemplo, fazer quase que um cateterismo operatório. Isso coloca a Fundação Hospitalar como um hospital de referência no Brasil e na neurocirurgia”, explicou o médico neurocirurgião Bruno Lobo.

Três cirurgias já foram realizadas com sucesso na Fundhacre utilizando a nova tecnologia disponível. Procedimentos como a retirada de tumores e aneurismas estão entre os mais comuns. Somente no último mês de fevereiro, 36 intervenções cirúrgicas ocorreram no local.

Gladson Cameli afirma que melhorar a Saúde é o maior desafio da gestão

O governador Gladson Cameli fez questão de conhecer de perto o setor de neurocirurgia da Fundação Hospitalar nesta quinta-feira, 5. O gestor ficou impressionado com tamanha tecnologia para atender os pacientes que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Tenho percorrido as secretarias e os demais órgãos do Estado para conversar com as pessoas, verificar os problemas e também conhecer os avanços alcançados na nossa gestão. Fiquei muito feliz por saber que já temos equipamentos de ponta aqui na Fundação Hospitalar e que são utilizados por grandes hospitais. Muito bom constatar que conseguimos esse importante avanço na realização de neurocirurgias e vamos continuar trabalhando ainda mais para que o nosso povo tenha saúde de qualidade”, frisou Gladson.

Assegurar Saúde de qualidade para a população é prioridade do governador Gladson Cameli Foto: Marcos Vicentti/Secom

Cameli não tem medido esforços para melhorar a Saúde pública acreana. Em seu governo, conseguiu inaugurar o novo Pronto-Socorro de Rio Branco; a Unidade de Pronto Atendimento de Cruzeiro do Sul; reformou o Hospital da Família do Jordão; e ainda fez a contratação de diversos profissionais para assegurar o atendimento aos pacientes na rede hospitalar.

Abandonado pela antiga gestão, Gladson revelou que concentrará esforços a partir de agora para reativar por completo o Hospital do Câncer. Parte da estrutura entrou em reforma há três anos e comprometeu significativamente o atendimento aos pacientes, principalmente, os serviços de quimioterapia, radioterapia e tomografia.

Governador Gladson Cameli e parte da equipe de neurocirurgias da Fundhacre Foto: Marcos Vicentti/Secom

“Considero a Saúde como o maior desafio da minha gestão. Sei que a situação não está fácil, mas jamais fugi das minhas responsabilidades. Quero resolver essa situação do Hospital do Câncer o quanto antes. Nos próximos dias, estarei empenhado nesta questão para que essa unidade volte a funcionar e os pacientes não precisem mais fazer o tratamento em outros estados”, pontuou.

Sesacre e parceiros iniciam especialização em Vigilância e Saúde

por Sesacre | publicado 5 de março de 2020 | última modificação 5 de março de 2020

São 40 alunos matriculados na especialização de vários municípios do estado

Vigilância, prevenção, promoção, controle de doenças e agravos, e promoção do raciocínio epidemiológico são os objetivos da Especialização em Vigilância e Saúde, que integra o Plano Ampliado de Desenvolvimento da Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde  – PadepiSUS.

A especialização é uma iniciativa do Ministério da Saúde e Hospital Sírio-Libanês, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do Acre, Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco, Conselho Nacional de Secretários de Saúde e Centro Universitário Unimeta, visando a capacitação dos profissionais que atuam nas ações de Vigilância em Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS).

Gerente da Vigilância Epidemiológica da Sesacre fala sobre a importância das capacitações Foto: Júnior Aguiar

“Nossas ações têm duas fontes de inspiração, o crescimento pessoal e o crescimento profissional, a partir daí você consegue desenvolver um trabalho que seja percebido pela comunidade, que é a nossa clientela, e percebido por você mesmo, porque você [profissional] também é usuário do SUS”, disse a gerente da Vigilância Epidemiológica da Sesacre, Gerinês Arruda. 

Ao qualificar o profissional, se qualifica também o serviço de saúde, proporcionando um atendimento de qualidade. Ainda, segundo Gerinês Arruda “quando a gente fala em Vigilância em Saúde estamos falando de vários outros segmentos que devem estar alinhados, se comunicando constantemente”. 

Pois desde o processo seletivo o objetivo é qualificar profissionais de vários municípios do estado e que trabalhem em diferentes áreas do atendimento primário, incluindo quem não lida diretamente com Vigilância em Saúde. 

Gabriela Lima explica sobre a importância não apenas para quem trabalha em Vigilância e Saúde Foto: Júnior Aguiar

Identificar e resolver problemas

Para isso, a representante do Sírio-Libanês no Acre, Gabriela Lima, explica que um dos focos da especialização é estimular o raciocínio epidemiológico. Ou seja, o profissional identifica um problema e já começa a analisar o motivo do surgimento desse problema.  

“Identificar algo e pensar em soluções para acabar com esse problema. E isso não é só para quem está na vigilância, mas para qualquer profissional que atende no SUS”, salientou Gabriela Lima. 

Profissionais do Ministério da Saúde e Sírio-Libanês realizaram abertura via vídeo Foto: Júnior Aguiar

Assim, o segundo momento é a realização do Curso Introdutório à Epidemiologia, o qual contará no Acre com duas turmas, uma em Cruzeiro do Sul e outra em Rio Branco, e terá início em abril. O lançamento do curso foi realizado também em outros estados.