Ir direto para menu de acessibilidade.

Saúde implanta projeto piloto para saúde do idoso

por taisnascimento | publicado 17 de outubro de 2019 | última modificação 17 de outubro de 2019
Projeto Piloto Implantação Caderneta da Pessoa Idosa. (Foto: Junior Aguiar/Sesacre)

Caderneta de Saúde do Idoso visa melhorar o atendimento aos idosos do estado. No primeiro momento a intenção é alcançar 200 idosos cadastrados.

O projeto piloto de implementação da Caderneta de Saúde do Idoso faz parte das ações necessárias para a implementação da Linha de Cuidado da Pessoa Idosa, na Rede de Atenção à Saúde. Coordenado pelo Núcleo de Doenças Crônicas, Saúde do Homem e Saúde do Idoso, da Secretaria de Estado de Saúde, o projeto teve estreia na quarta-feira,16, na Unidade de Saúde da Família Francisco Caetano da Silva. 

O projeto tem como finalidade primordial traçar um perfil da saúde do idoso cadastrado, explicou a técnica do núcleo, Ana Cristina. 

“A primeira coisa que nós estamos fazendo é um projeto de implementação, fazer com que o idoso seja cadastrado na unidade de saúde mais próxima de sua casa e seja feito uma avaliação multidimensional que é uma avaliação específica para identificar como está a saúde daquele idoso e daí a gente faz um plano terapêutico singular, um plano de cuidado para aquele idoso”, explicou Ana Cristina. 

O Estado vai auxiliar as Unidades Básicas de Saúde dos municípios no que se refere ao estabelecimento do fluxo de atendimento desse idoso, previsto pela linha de cuidado nacional.

“A nossa tarefa enquanto estado é que a gente construísse a nossa linha de cuidado que é o percurso que o idoso faz dentro da rede de atenção e proteção. Uma das normas estabelecidas dentro da linha nacional é o uso da caderneta de saúde do idoso”, disse Ana Cristina.

Projeto Piloto Implantação da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa. (Junior Aguiar/Sesacre)

Na caderneta terá os dados da saúde do idoso, demográficos, de alimentação, tudo referente à saúde do idoso e informações gerais Foto: Junior Aguiar/Sesacre

O idoso não ficará desamparado frente às dificuldades e problemas de saúde que aparecem, tendo em vista que na caderneta constará todos os dados referentes aos cuidados para com ele. 

“Na caderneta terá os dados da saúde do idoso, demográficos, de alimentação, tudo referente à saúde do idoso e informações gerais. Esse idoso tem que estar vinculado e cadastrado numa unidade de saúde, lá é a porta de entrada desse idoso “, destacou Cristina.

Ordenadora e cuidadora da saúde do idoso é a atenção básica, por isso as estratégias de cuidado à saúde devem começar por lá. Cerca de 51 idosos foram atendidos na manhã da quarta-feira. 

De acordo com Cristina, a pretensão é a de alcançar, pelo menos, 200 idosos. “Nós vamos continuar até alcançar os duzentos idosos que precisamos, fazer a avaliação  multidimensional, o cadastro desse idoso na unidade e o preenchimento da caderneta de saúde, na qual, fará um rastreio sobre as vulnerabilidades daquele idoso”, finalizou Ana Cristina. 

A unidade Francisco Caetano da Silva foi escolhida como a primeira a ter o projeto implementado devido ao trabalho que a mesma já vinha desempenhando em relação à saúde do idoso. O cadastro será feito todas as quartas-feiras. A intenção é que haja de fato a efetivação do projeto e que outros municípios possam também aderi-lo.

Notícias

por taisnascimento | publicado 16 de outubro de 2019 | última modificação 16 de outubro de 2019

Notícias da Secretaria de Estado da Saúde