Ir direto para menu de acessibilidade.

Equipes da Sesacre serão treinadas para atendimento especializado de vítimas de queimaduras

por Altino Machado | publicado 28 de junho de 2019 | última modificação 28 de junho de 2019

A secretária Mônica Kanaan Machado no Hospital Regional da Asa Norte
Foto: Breno Esaki/Saúde-DF

Por Dilma Tavares, de Brasília

Entre os meses de julho e agosto, equipes do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) do Distrito Federal e da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ) estarão no Acre para treinar equipes da Secretaria de Estado de Saúde no atendimento especializado de vítimas de queimaduras. A iniciativa abre caminho para estruturação de um centro de tratamento de queimados no Estado.

A decisão foi tomada em reunião, realizada nesta sexta-feira, 28, em Brasília, da qual participaram a secretária de Estado de Saúde do Acre, Mônica Kanaan Machado, o secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, e o chefe da Unidade de Queimados do HRAN, José Adorno, que também é presidente da SBQ.

“O problema com as vítimas da explosão do barco em Cruzeiro do Sul, este mês, serviu de alerta para a necessidade de termos esse atendimento especializado no Estado. Assim, evitamos recorrer para outros centros e ganhamos tempo no atendimento que as vítimas de queimaduras requerem”, explicou a secretária Mônica Machado.

A ideia, explicou a secretária, é que, a partir da experiência no Acre seja estruturado um sistema de atendimento nessa área para toda a região Norte.

A articulação para estruturação da unidade de atendimento para vítimas de queimaduras no Acre vem sendo tratada pelo médico José Adorno com a secretária Mônica Kannan Machado desde a explosão de um barco em Cruzeiro do Sul, quando houve ampla mobilização da SBQ, junto com o governo do Acre e outros órgãos estaduais e federais, para atendimento às vítimas, abrangendo o Sistema Único de Saúde (SUS).

“Já iniciamos orientações preliminares com equipes locais, como do Samu e da área do sistema de regulação do Sus, e agora vamos fazer treinamentos presenciais, enviando equipes para o Acre com este objetivo”, explicou José Adorno.

Atualmente, quatro vítimas da explosão em Cruzeiro do Sul estão sendo atendidas no HRAN, em Brasília.

“O Distrito Federal é uma referência importante no tratamento de queimaduras no Brasil. O acidente no Acre evidenciou a necessidade de estruturarmos em todo o País unidades de referência com protocolos bem definidos com relação a queimaduras”, disse José Adorno.

O presidente da SBQ disse que além do apoio ao Acre, no caso das vítimas da explosão, será oferecida experiência para ajudar o Estado a desenvolver tratamento adequado para queimaduras, que é diferente dos outros traumas.

Vítimas da explosão
A reunião entre as equipes médicas do Acre e de Brasília ocorreu na Unidade de Queimados do HRAN, onde a secretária Mônica Kanaan Machado conheceu as estruturas locais visando à estruturação da unidade no Acre.

A secretária também visitou as vítimas da explosão do barco em Cruzeiro do Sul que estão em tratamento no hospital. “Nosso objetivo é acolher esses pacientes e nos colocarmos à disposição para dar o apoio no retorno deles ao Acre”, acrescentou Mônica Kanaan Machado.

Nesta sexta, Francisco Oliveira Rodrigues, de 70 anos, uma das quatro pessoas vítimas da explosão internadas no HRAN, recebeu alta.

A previsão é de que na próxima semana sejam liberados os outros três: José Francisco do Nascimento Neto, 48, João Oliveira da Silva, 32, e Francisco Rodrigues da Rocha, 55. De acordo com informações do HRAN, eles estão com ferimentos que ainda necessitam de cuidados.